Usando controle de versão com Jupyter Notebooks

Os cadernos Jupyter Notebook são bem práticos e didáticos para documentar fluxos de dados, realizar análises exploratórias, etc. Mas, como o formato .ipynb é baseado em JSON, que não tem nem mesmo quebras de linha, ele não é muito propício para usar controle de versões com o Git, saber o que foi modificado em cada commit. Fazer merge então é impossível.

Para isso surgiu o Jupytext. Ele possibilita parear o seu caderno Jupyter com arquivos que funcionam bem em controle de versão, por exemplo, scripts Python ou texto em Markdown.

Veja também:

1 Curtida

O VSCode também é capaz de importar .ipynb e depois exportar para

Mas aí, para colocar no Git, você teria que mandar exportar manualmente toda vez que fizesse um commit, não?

Segue um artigo que propõe um workflow para trabalhar com arquivos .py sincronizados pelo Jupytext`.