Sou uma cientista de dados cética quanto aos dados

O texto é uma “Tradução livre, feita por Natália Mazotte, do texto “I’m a data scientist who is skeptical about data“, publicado na Quartz pela Andrea Jones-Rooy, professora de Ciência de Dados na NYU.

Abaixo um trecho do texto que resume o equívoco da crença de que os dados são uma representação perfeita da realidade:

A expressão mais clara desse equívoco é a questão ouvida de escritórios a salas de aula quando pessoas bem-intencionadas tentam chegar ao fundo de questões delicadas:

“O que dizem os dados?”

Os dados não dizem nada. Humanos dizem coisas. Eles dizem o que percebem ou procuram nos dados — dados que só existem, em primeiro lugar, porque os humanos escolheram coletá-los e os coletaram usando ferramentas feitas pelo homem.

Os dados podem dizer tanto sobre um problema quanto um martelo pode construir uma casa ou farinha de amêndoa pode fazer um macaron. Os dados são um ingrediente necessário na descoberta, mas você precisa de um ser humano para selecioná-lo, moldá-lo e transformá-lo em um insight.

:thinking: :face_with_monocle: :robot:

3 Curtidas